Impotência sexual o que é causas e tratamento

  




O que é impotência ?



Impotência sexual, na verdade, se refere a qualquer sintoma que prejudique a vida sexual do indivíduo. Dentro desse grupo, especificamente a dificuldade de obter e manter uma ereção é denominada disfunção erétil. Até 10 ou 20 anos atrás, pouco se conhecia a respeito da fisiologia sexual masculina e da fisiologia da ereção. Nos últimos anos, porém, extensa variedade de estudos provocou uma revolução nessa área, possibilitando melhor entendimento da fisiologia peniana e, consequentemente, a descoberta de novos métodos cirúrgicos e farmacológicos para o tratamento da impotência. impotente, precisa manifestar disfunção erétil permanente. Uma falha ocasional de ereção, que pode acontecer com todos os homens, não enquadra ninguém nessa categoria. Por outro lado, quando se fala em impotência sexual, muitas vezes estamos nos referindo a outras manifestações da sexualidade masculina que nada têm a ver com a ereção, como a falta de desejo ou de orgasmo e a ejaculação precoce ou retardada. Por isso, o termo impotência sexual, na literatura, foi substituído por disfunção erétil quando significa a incapacidade de conseguir ereção satisfatória para o ato sexual.


O que é impotência ?





O que causa impotência na hora H?



Uma rápida olhada nas estatísticas disponíveis vão confirmar a estreita relação entre tabagismo e impotência sexual. Se a ocorrência da disfunção erétil no homem não fumante gira em torno de 2,2%, numa avaliação apenas com tabagistas esse índice sobre para 37%. Portanto, de cada 100 fumantes, 37 vão desenvolver algum problema no seu relacionamento sexual
Que bom que você conseguiu falar de algo que é difícil. Quanto mais falamos, mais próximos ficamos de dar um destino para o que nos faz sofrer. Parabéns pela coragem. Cerca de 45% dos homens tem questões com disfunção erétil, então não é tão incomum quanto se pensa. Pode ser que a disfunção possa estar conectada com as glicemias elevadas. Isso apenas o médico que te acompanha poderá te auxiliar, por isso sempre encorajamos esse diálogo aberto com a equipe médica. Nós aqui do outro lado também temos diabetes e passamos por questões bem parecidas. O tratamento do diabetes é frustrante boa parte do tempo, nós vamos aprendendo a lidar com essas frustrações (nos tornamos mais fortes emocionalmente) mas também vamos aprendendo o equilíbrio que precisa existir entre os exercícios, alimentação, o monitoramento da glicemia e a insulinização correta. E é por isso que o Glic existe, nosso aplicativo gratuito, para que você possa lançar todos os seus dados de tratamento e o seu médico(a) acompanharem, terem informação do que não está indo tão legal e poder fazer ajustes que melhorem esse equilíbrio que impacta tão diretamente na nossa qualidade de vida todos os dias. Um desses fatores fora de equilíbrio e já podemos ter mais dificuldade nas tarefas do dia a dia, por isso o programa que ajuda a ter dados para embasar as mudanças. Além disso, encorajamos fortemente que você não desista de encontrar um profissional da saúde com o(a) qual você se sinta confortável, não julgado, acolhido para poder dar todos esses passos juntos.

Uma ereção perfeita requer um fluxo sangUíneo perfeito. No pênis, o volume sangUíneo precisa chegar em quantidade suficiente ao que chamamos de corpo cavernoso para que ele aumente o seu diâmetro e determine assim a ereção. Ocorre que, no fumante, esse fluxo está continuamente diminuído porque a nicotina - a mais famosa das 4.720 substâncias contidas na fumaça do cigarro - é um potente agente vasoconstrictor que atua diretamente na musculatura do vaso, produzindo uma importante redução no calibre da artéria cavernosa, responsável pela irrigação peniana. A redução da luz dos ramos dessa artéria em 25% já é suficiente para provocar a disfunção erétil. É importante lembrar que o consumo diário de cigarros, o tempo de tabagismo, bem como a associação com hipertensão arterial, e, principalmente, diabetes é quem vão determinar a precocidade da impotência sexual. É consensual o pensamento de que em condições semelhantes, o tabagista sempre vai ter um desempenho sexual inferior ao não fumante. Seria interessante se nesse 31 de maio, Dia Mundial de Combate ao Tabagismo, os amigos, colegas e parentes fumantes abrissem um espaço para uma reflexão mais responsável sobre sua relação com o cigarro e passasse a considerar a idéia de que parar de fumar é tão necessário quanto possível."


impotência








O que fazo homem ficar impotente?



Conteúdo As ereções matinais, ou aquelas que ocorrem durante a madrugada, não estão relacionadas a percepções eróticas. Elas obedecem a um ciclo involuntário durante o período de sono mais profundo. Estas são cíclicas, ocorrendo a cada uma hora e meia, com duração de 7 a 10 minutos. Essas ereções são uma maneira fisiológica de re-oxigenar as células dos corpos cavernosos, que vivem em ambiente venoso, ou seja, pobre em O2. Se essas manifestações involuntárias deixam de acontecer, ou acontecem em menor frequência, ocorre uma má irrigação sanguínea na área, levando à impotência sexual. Doenças crônicas como diabetes, podem ser associadas a problemas de ereção. A disfunção erétil pode ser, inclusive, um sinal de alerta de seu corpo de que algo não está bem. O diabetes altera as atividades cardiovasculares, causando não só problemas de má circulação como também lesões nos vasos sanguíneos. Estas lesões afetam o fluxo sanguíneo para o pênis e, consequentemente, causam impotência. Outro fator que colabora para o desenvolvimento da disfunção erétil é o colesterol ou triglicérides elevado. Isso acontece em função do acúmulo destas substâncias no interior das paredes dos vasos sanguíneos e no interior das células dos corpos cavernosos, impedindo a entrada e a retenção de sangue dentro do pênis, levando-o a uma detumescência. A boa notícia é que este fenômeno é reversível, dependendo do nível em que a doença se encontra. Portanto, manter uma dieta saudável, praticar exercícios e visitar regularmente o médico são algumas das medidas que ajudam você a manter sua saúde, sem precisar enfrentar o fantasma da impotência.






O que fazo homem ficar impotente?





Qual a melhor fruta para impotencia?


É possível mesmo combater a impotência sexual consumindo frutas? Pode soar estranho, mas algumas pesquisas científicas embasam a correlação entre determinadas frutas e o desempenho sexual. Um estudo conjunto das universidades de Harvard, nos Estados Unidos, e de East Anglia, na Inglaterra, revelou que um maior consumo de frutas pode combater em até 10% as dificuldades para ter uma ereção. Cerca de 50 mil pessoas participaram do estudo. Outra concepção que pode parecer estranha para os homens é a relação entre um estilo de vida saudável e o desempenho sexual. Problemas na hora ‘H’ podem ser evitados com a aquisição de uma série de hábitos mais sadios para o corpo e para a mente. O aumento do consumo de frutas é somente um deles. Como as frutas podem prevenir a impotência A pesquisa revelou que os flavonoides (componentes moleculares encontrados em vegetais, frutas e cereais) são os responsáveis pela melhora na performance sexual. Eles atuam na flexibilidade e relaxamento das artérias, aumentando, assim, o fluxo sanguíneo até o pênis. Logo, se torna mais fácil ter uma ereção. Embora os flavonoides estejam presentes principalmente nas frutas vermelhas, as cítricas (limão, kiwi, abacaxi, manga, entre outras) também se demonstraram eficazes contra a impotência sexual. Além disso, elas combatem a ejaculação precoce e ajudam a prevenir doenças cardiovasculares. As melhores frutas para consumir Para começar a ver os resultados positivos é necessário consumir, pelo menos, três porções de frutas por semana. Ou seja, caso ainda não façam parte da alimentação cotidiana, esses alimentos precisam ser incorporados nos hábitos alimentares. Já que muitas pessoas ainda não têm o hábito de comer frutas com frequência, não sabem como começar a consumi-las. Adicioná-las nas sobremesas ou fazer sucos naturais para acompanhar as refeições são formas de incitar o consumo diário. A forma mais ideal, contudo, é sempre a natural, pois a pessoa ingere todos os componentes saudáveis presentes nas frutas desde o bagaço até a casca em seus estados naturais. Em vez de saciar a fome com uma bolacha, salgadinho ou sanduíche, busque lanchar uma porção ou mais de frutas. Veja abaixo oito opções de frutas para prevenir a impotência. Embora todas sejam importantes devido à quantidade favorável de flavonoides existente em cada uma delas, trazem outros benefícios que melhoram o desempenho sexual e a saúde como um todo. Maçã Provavelmente você já ouviu aquele ditado “uma maçã por dia mantém o médico longe”. Além de trazer diversos benefícios para a saúde, a fruta eleva os níveis de excitação, resultando em uma melhor função sexual. Para homens diabéticos, o consumo de maçã é especialmente bom porque reduz os níveis de açúcar no sangue. A diabetes pode causar impotência sexual, portanto, comer a fruta traz duas vantagens para os portadores da doença. Amora Além de poder ser consumida em estado natural, o chá da folha de amora também atua como medicamento para a disfunção erétil. A fruta em si aumenta o desejo sexual. Mirtilo O mirtilo é uma fruta superimportante para a saúde. Apesar de ser um pouco difícil para muitos brasileiros encontrá-la, especialmente dependendo da região do país, é ótima contra a impotência sexual. Também combate o envelhecimento precoce, auxilia na perda de peso e melhora a digestão. Um mundo de vantagens em uma fruta pequenina! Morango O morango beneficia a vida sexual por melhorar a circulação sanguínea, facilitando a chegada do sangue ao órgão sexual masculino, e estimular a libido. Em virtude da versatilidade de formas de consumo e a infinidade de receitas disponíveis na internet, é mais fácil consumir o morango. Cereja A cereja é famosa por ser uma fruta sedutora, mas por quê? Dizem que a polpa é afrodisíaca e aumenta o desejo sexual. Por isso, é comum casais consumi-las em noites mais apimentadas. Há pesquisas que apontam a cor vermelha da cereja como estimulante de libido e adrenalina, porém, não há estudos científicos o suficiente para embasar este fato. Uva A uva ajuda a dilatar os vasos sanguíneos, facilitando a ereção. O vinho, resultado do processo natural de fermentação da fruta, também causa o mesmo efeito no corpo masculino. O seu consumo, no entanto, deve ser moderado. Melancia Por ser rica em citrulina, a melancia estimula a dilatação dos vasos sanguíneos e o relaxamento vascular. Quando convertida em arginina, a citrulina auxilia a formação do óxido nítrico, um dos componentes do Viagra. Por isso, consumi-la facilita ter e manter uma ereção. Este fitonutriente, porém, concentra-se principalmente na casca da melancia. Em outras palavras, para otimizar o combate a impotência sexual, toda a fruta precisa ser aproveitada. Para quem não gosta da ideia de sentir o gosto da casca, o suco natural pode ser uma forma de mascarar o sabor. Framboesa A framboesa também evita o risco de falha na ereção, além de ser uma fruta com poderosas propriedades para a manutenção da saúde. Como consumir mais frutas para combater a impotência É evidente que, para combater a impotência sexual, é preciso modificar os hábitos alimentares, certo? Essas frutas, por si só, são alimentos indispensáveis para a saúde do corpo e da mente. Os benefícios agregados a elas são inúmeros, mas poucas pessoas as incluem em suas dietas. Para comê-las com mais frequência, varie as formas de consumo. Adicione o mirtilo, framboesa e morango no cereal ou na aveia em flocos no café da manhã. Substitua o suco artificial em pó do almoço e do lanche por frutas frescas. Quanto maior o frescor das frutas, maior é a absorção das propriedades saudáveis em sua integridade. Faça vitaminas, smoothies e até shakes proteicos. Faça saladas de frutas e adicione um filete de cobertura de leite condensado. As geleias de frutas também são deliciosas e de fácil acesso. Em outras palavras, seja criativo! A terapia também pode ajudar, sabia? Através de sessões semanais com um psicólogo, é possível encontrar possíveis causas emocionais para a impotência. O estresse e a ansiedade, por exemplo, costumam impactar a performance sexua

frutas




O que é bom para disfunção erétil


A disfunção erétil é uma patologia sexual caracterizada pela incapacidade de ter ou manter uma ereção satisfatória para a relação sexual. O problema é bastante comum com o avanço da idade: segundo a Sociedade Brasileira de Urologia, cerca de 50% dos homens apresentam algum grau de disfunção sexual após os 50 anos de idade. Além de problemas decorrentes do avanço da idade, como diabetes e complicações vasculares, a origem da condição também pode estar relacionada a problemas de ordem emocional, como estresse, depressão e ansiedade. Pacientes que sofrem com a disfunção apresentam uma perda significativa na qualidade de vida e devem buscar tratamento adequado para combater o problema. Neste artigo, você irá conhecer o tratamento realizado por ondas de choque, considerado um método inovador para tratar a disfunção erétil. Acompanhe! O que é o aparelho de ondas de choque? O Litotripsia Extracorpórea por Ondas de Choque (LECO) é um pequeno aparelho de ondas de choque de baixa pressão acústica capaz de melhorar a qualidade da ereção. Trata-se de uma técnica inovadora, minimamente invasiva e praticamente indolor. Com um foco diferente, visa restaurar definitivamente a função eretiva, recuperando a irrigação do tecido cavernoso peniano. Como funciona? As ondas de choque são ondas acústicas que se propagam no meio onde são aplicadas. Após a aplicação, as ondas interagem com o tecido e induzem reações biológicas. Como resultado, há fatores de crescimento que ativam a neovascularização do tecido com subsequente aumento do aporte sanguíneo. Como uma das causas funcionais subjacentes da disfunção erétil é a má circulação do fluxo sanguíneo arterial cavernoso, as ondas de choque melhoram o fluxo arterial, o que por sua vez permite a função erétil. As ondas de choque para disfunção erétil possuem uma grande área de foco e atuam em maior profundidade. Por isso, são capazes de entregar a energia transmitida de uma forma mais efetiva. Além disso, quando há a possibilidade de alterar a profundidade de foco, elas precisam ser aplicadas apenas de um lado do pênis durante o tratamento, tornando a sessão mais fácil e rápida. Para realizar o procedimento, o LECO é colocado próximo a diferentes áreas do pênis. Em seguida, o médico move o dispositivo ao longo de partes do órgão por cerca de 15 minutos enquanto emite pulsos suaves. Não é necessário anestesia. Ondas de choque para disfunção erétil X Tratamentos convencionais As modalidades tradicionais de tratamento não cirúrgico da disfunção erétil consistem, principalmente, no uso de inibidores da fosfodiesterase oral tipo 5 – como o Viagra – ou injeções intracavernosas de agentes vasodilatadores. Esses tratamentos são muito eficazes e são razoavelmente seguros, com efeitos adversos ou indesejados raros. No entanto, eles não são capazes de alterar a fisiopatologia do mecanismo erétil. Geralmente, são realizados antes do ato sexual e seus efeitos são essencialmente limitados. Ou seja, a maioria dos pacientes com disfunção erétil depende do tratamento para manter sua função sexual. Por outro lado, o tratamento por ondas de choque busca promover a cura da disfunção, permitindo que o paciente tenha ereções espontâneas e naturais. Dessa forma, não há a necessidade de qualquer tipo de procedimento artificial antes da relação sexual.  Por isso, fornecer um tratamento para homens com disfunção erétil que seja reabilitador ou até curativo e que lhes permita recuperar a atividade sexual espontânea com intimidade normal e sem efeitos adversos é uma grande inovação no ramo médico. Quais pacientes podem se beneficiar com o tratamento? O tratamento com ondas de choque apresenta eficácia em pacientes que possuem disfunção erétil leve ou moderada. Além disso, o tratamento é mais recomendado para tratar a disfunção erétil de origem vascular, pois as ondas de choque atuam na vascularização da região peniana. Pacientes diabéticos, que possuem problemas na próstata ou que sofrem com Peyronie (curvatura peniana) são os melhores candidatos a se submeterem ao tratamento. Em pacientes acima de 70 anos, cardiopatas e com diabetes crônica, por exemplo, as ondas de choque são pouco efetivas. Eficácia comprovada Por se tratar de um método relativamente novo e desconhecido por muitos pacientes, é normal que surjam algumas dúvidas. No entanto, um estudo, publicado na Therapeutic Advances in Urology, comprovou a eficácia das ondas de choque para disfunção leve a moderada devido a doença cardiovascular. O ensaio clínico randomizado duplo-cego foi realizado com 20 homens, com idade superior a 50 anos. Após o tratamento, a função erétil melhorou em 15 dos 20 pacientes que participaram do estudo. Um aumento de mais de cinco pontos no Índice Internacional de Função Erétil – Função Erétil (IIEF-EF) foi observado em 14 homens e em mais de 10 pontos em 7 homens. Novos estudos estão sendo realizados e outras pesquisas ainda devem ser feitas sobre o tratamento. Contudo, já é possível afirmar que as ondas de choque representam um grande avanço no combate à disfunção erétil. Em Santa Catarina, existem pouquíssimos aparelhos de LECO para o tratamento de disfunção. Em minha prática clínica, em Balneário Camboriú e Itajaí, tenho percebido que os pacientes que já realizaram o procedimento demonstraram uma resposta muito boa e satisfatória com o resultado.Quer saber mais sobre esse tratamento inovador? Entre em contato com minha equipe e agende sua consulta!


Choque (LECO)





Impotência masculina o que fazer?



O tratamento para disfunção erétil muda de acordo com a causa, ou seja, o médico pode solicitar terapia sexual, medicamentos ou mesmo cirurgia com implante de prótese peniana, a depender da necessidade do paciente. Tais métodos podem, em muitos casos, garantir a cura da impotência sexual. Um dos medicamentos mais utilizados no tratamento, quando a causa da impotência masculina é psicológica, são os a base de sildenafila, conhecidos como viagra. Quando a impotência sexual é causada por diabéticos, é recomendado uma injeção, que dilata os vasos sanguíneos e é aplicada diretamente no pênis. O tratamento cirúrgico pode ser um implante de uma prótese peniana de silicone, que serve para dar rigidez ao pênis e permitir a penetração ou a cirurgia arterial. Qual médico procurar? A impotência masculina é diagnosticada pelo médico urologista. Ele é o especialista e pode indicar qual o tratamento mais adequado a cada paciente. Remédio natural para impotência masculina O Long Jack (Eurycoma longifolia) tem sido usado há séculos como erva medicinal na Ásia. Estudos comprovam restaurar os níveis séricos de testosterona, melhorando significativamente a saúde sexual. Isso inclui efeitos positivos significativos sobre a saúde óssea e a condição física dos pacientes. A Farmácia Pólen produz esse fitoterápico. Procure um profissional habilitado e tire todas as suas dúvidas

Impotência masculina







espero ter ajudado com este artigo até uma próxima.


1.  2.  










Postagem Anterior Próxima Postagem